Seguidores

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

DNA chique no úrtimo.

Seguindo com a serie "nobreza", o tema é o Barão de Souza Queiroz.
Seu nome era Francisco Antonio de Souza Queiroz, (*1806, + 1891), foi vereador, deputado provincial, deputado geral, Presidente da Província de São Paulo, e senador do Império.
Casou-se com D. Antonia Eufrozina Vergueiro, filha do senador Vergueiro, nome de rua de várias cidades paulistas. O pai do Barão era o Brigadeiro Luiz Antonio, nome de movimentada avenida em Sampa. Descendemos de um dos filhos do Barão, também Francisco Antonio, avô do Dr. Persio, pai da heráldica D. Mathilde, minha avó por parte de mãe.

O Dr. Persio era casado com D. Mariquinha do Amaral, que era descendente do Barão de Arary, fazendeiro na região de Campinas,SP, que veio para a Província de São Paulo imigrado da ilha do Marajó, e que descendia dos índios marajoaras, segundo nos relata Domício Pacheco e Silva em seu livro "O Último Cafezal". Pelo visto, minha tez cor de jambo pode ter vindo daí.

Por hoje, chega de DNA chique no úrtimo.

Um comentário:

Eduardo P.L disse...

Talvez, NÃO, esta mais do que explicado...a não ser que OUTRAS histórias ainda não tenham sido contadas! Como é sabido, essas NOBREZAS eram pouco exigentes no tocante à etnia da época!!!! srsrs

Quem sou eu

Minha foto
Pugnador, objetivo e justiceiro

Arquivo do blog

Dos caminhos por onde andei

Dos caminhos por onde andei
Click na imagem e compre o livro.

Autor do blog no aeroporto de Florianópolis

Autor do blog no aeroporto de Florianópolis
Foto: E.P.L.

Minha CARICATURA

Minha CARICATURA
O "amigo da onça" se chama Eduardo P.L. Cimitan