Seguidores

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

ENFIM, CHEGUEI...

Nunca fui de poesia, sou mais de prosa, arrisquei:


ENFIM, CHEGUEI...

Meu mundo é uma folha da própria arvore,
Somos um só, a junção de vários, o conteúdo de tudo,
Com certeza de que dois não há.
O mundo sou eu, aquilo que me permito ser.

Asseguro, hoje, indepêndencia,
Já que somos, ato simultâneo,
Pai, filho e neto.

Pois,
Vida, temos mais de uma, numa só,
Nascemos com uma,
Ao entardecer morreremos com várias,
Que surgirão ao longo da trajetória.

Se tenho vontade, faço,
Imaginando que o desapego corre junto,
Ator e platéia, meu mundo sou eu.

Enfim, chego à raia,
Conhecendo as confidências da vida.
Mas, custou-me.

Sou aquele
A quem sempre supliquei,
A quem sempre socorri,
Ou o melhor que pretendi,
O melhor daquilo que posso ser.

Hesitação em mim havia,
Notei que com ela havia convivido.

Mas agora, resolvido que,
Enfim, cheguei...
Meu lugar vou buscar,
Escolhendo a comitiva, e,
Dirigindo a própria Existência.

Um comentário:

Eduardo P.L disse...

Boa poeta!
Vamos esperar que não demore tanto para novos textos!

Quem sou eu

Minha foto
Pugnador, objetivo e justiceiro

Arquivo do blog

Dos caminhos por onde andei

Dos caminhos por onde andei
Click na imagem e compre o livro.

Autor do blog no aeroporto de Florianópolis

Autor do blog no aeroporto de Florianópolis
Foto: E.P.L.

Minha CARICATURA

Minha CARICATURA
O "amigo da onça" se chama Eduardo P.L. Cimitan